Terapia familiar Analítico-Comportamental para Anorexia Nervosa na adolescência: estudo de caso

Autores

  • Felipe Alckmin-Carvalho
  • Márcia Helena da Silva Melo

Palavras-chave:

Anorexia Nervosa, adolescência, terapia analítico-comportamental, família, psicoterapia

Resumo

 O objetivo no presente estudo foi apresentar o processo e os resultados de uma intervenção psicoterápica familiar de orientação analítico-comportamental para o tratamen­to de uma paciente adolescente de 12 anos, com diagnóstico de Anorexia Nervosa (AN). O processo de psicoterapia durou seis meses. Foram realizadas 25 sessões com a adolescente e seus pais. O tratamento envolveu construção de análises funcionais para identificação e manejo dos determinantes dos comportamentos com função de perder peso, psicoeducação, automonitoramento, dessensibilização sistemática, clarificação de regras associadas ao corpo e à alimentação, biblioterapia e treinamento de habilidades socioemocionais e educativas. Instrumentos utilizados no início, ao final do tratamento e em seguimento: avaliação an­tropométrica, Questionário de Exame para Transtornos Alimentares, para avaliar a gravi­dade do transtorno alimentar e Inventário de Autoavaliação para Adolescentes, para avaliar problemas emocionais/comportamentais. A paciente iniciou o tratamento com baixo peso e amenorreica. Ao final do tratamento estava eutrófica e com menstruação regular. Permaneceu eutrófica e com status menstrual regular em seguimento. Tanto a gravidade da AN quanto os indicadores de problemas emocionais/comportamentais foram reduzidos pós-intervenção, e nova redução foi verificada em seguimento. Há indícios de que o tratamento tenha produzido efeitos positivos, tanto em termos de recuperação ponderal quanto em termos de psicopato­logia alimentar e outros problemas associados.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2022-04-12

Como Citar

Alckmin-Carvalho, F. ., & Melo, M. H. da S. . (2022). Terapia familiar Analítico-Comportamental para Anorexia Nervosa na adolescência: estudo de caso. Perspectivas Em Análise Do Comportamento, 12(2), 391–404. Recuperado de https://revistaperspectivas.org/perspectivas/article/view/819

Edição

Seção

Artigos