Mapeamento do uso do conceito “reforço natural” na literatura analítico-comportamental brasileira a partir dos periódicos nacionais

Autores

  • Luan Mendes Teixeira
  • Jefferson Pessôa Ramos
  • Felipe Lustosa Leite

Palavras-chave:

Reforço, reforçadores naturais, revisão de literatura

Resumo

 

 O termo “reforço” apresenta subdivisões e muda de função dependendo do adje­tivo que o acompanha. Um dos subtermos é encontrado na literatura como reforço natural. Buscando mapear diferentes funções da utilização desse conceito e identificar fontes de con­trole para seu emprego, recorreu-se a uma revisão de literatura operada em sete periódicos. Colheu-se todos os artigos que continham pelo menos uma das palavras: “reforço natural”, “reforçadores naturais”, “reforçador natural” ou “reforçamento natural” no corpo do texto. A busca resultou em 70 artigos publicados entre 1993 e 2020 e foram categorizados em três funções relativas ao emprego do termo analisado: 1) uso como função estabelecida filogene­ticamente; 2) relação direta e impossível de mediação social entre resposta e reforçador; 3) contingência em vigor (planejada ou não) como critério de definição do conceito. A maioria dos artigos seguiu uma tendência no uso das definições 2 e 3 para o termo “reforçadores na­turais”, porém, há trabalhos que se diferenciam dessa definição generalizada. Conclui-se, com este estudo, que é possível apontar avanços no uso do conceito de reforçadores naturais, pro­movendo uma maior unificação da linguagem científica dos eventos que este termo descreve.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2022-04-12

Como Citar

Teixeira, L. M. ., Ramos, J. P. ., & Leite, F. L. . (2022). Mapeamento do uso do conceito “reforço natural” na literatura analítico-comportamental brasileira a partir dos periódicos nacionais. Perspectivas Em Análise Do Comportamento, 12(2), 318–348. Recuperado de https://revistaperspectivas.org/perspectivas/article/view/815

Edição

Seção

Artigos