O brincar como instrumento facilitador para o relato de eventos privados relacionados à hospitalização

  • Elyoneida Maria de Moraes Ávila
  • Yanne Luna de Azevedo
Palavras-chave: eventos privados, terapia analítico-comportamental infantil, brincar, hospitalização infantil

Resumo

 

A Terapia Analítico-Comportamental Infantil (TACI) é um modelo psicoterápico baseado na Análise do Comportamento, e tem como público-alvo as crianças. A TACI utiliza os recursos lúdicos durante o processo psicoterápico. A utilização desse recurso se dá, dentre outros motivos, porque as crianças ainda não têm repertório verbal plenamente desenvolvido que as permitam se beneficiar de uma terapia puramente verbal. A presente pesquisa propõe identificar o relato de eventos privados relacionados à hospitalização de duas crianças internadas emitidos nas interações com recursos lúdicos e nas interações puramente verbais. Participaram da pesquisa dois meninos, ambos de oito anos, internados na ala pediátrica de um hospital universitário. Utilizou-se em cada encontro um recurso lúdico diferente, criado especificamente para a interação, sendo usado ora na metade inicial da interação, ora na metade final. Os encontros ocorreram no leito em que cada participante estava internado e tiveram seus áudios gravados. A partir dos dados coletados, percebeu-se que os participantes conseguiram relatar alguns eventos privados na interação com o recurso lúdico que não conseguiram emitir na interação puramente verbal. Percebeu-se ainda que o desenvolvimento de atividades lúdicas durante as interações estabeleceu e fortaleceu mais facilmente a relação entre pesquisadora e participantes.

Publicado
2019-08-01
Como Citar
Ávila, E., & de Azevedo, Y. (2019). O brincar como instrumento facilitador para o relato de eventos privados relacionados à hospitalização. Perspectivas Em Análise Do Comportamento, 10(1), 175-191. https://doi.org/10.18761/PAC.TAC.2019.009