Uma interpretação analítico-comportamental de aspectos culturais e simbólicos da fogueira de São João

  • Anderson Jonas das Neves

Resumo

As festas juninas são comemorações populares que foram historicamente relacionadas à fecundidade da terra, às práticas agrárias e ao culto a São João Batista. Um dos elementos mais distintivos dessas festividades é a fogueira de São João. Investigações em Sociologia, Antropologia e Folclore têm esclarecido as origens da fogueira na noite de São João e as relações dessa com as práticas de alguns povos. O presente artigo propõe que a fogueira junina pode ser tratada historicamente como uma prática cultural e um símbolo (ou uma rede relacional simbólica) e, como tal, ser passível de uma análise comportamental. Por meio da seleção de estudos sobre o tema, foi feito um levantamento histórico e buscou-se identificar e analisar algumas contingências e relações simbólicas que perpassaram a fogueira junina. A análise de alguns eventos históricos permite especular que, da chama pagã nos rituais de fertilidade ao fogo cristão de São João, as funções e as redes relacionais simbólicas da fogueira mudaram e configuraram recursos para o controle do comportamento dos indivíduos. Esse trabalho explora algumas possibilidades de interpretação analítico-comportamental da fogueira junina e sugere uma interface da Análise do Comportamento com as ciências humanas para estudar as práticas populares. 

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2017-08-30
Como Citar
das Neves, A. J. (2017). Uma interpretação analítico-comportamental de aspectos culturais e simbólicos da fogueira de São João. Perspectivas Em Análise Do Comportamento, 8(1), 79-96. https://doi.org/10.18761/pac.2016.035
Seção
Artigos