A distinção entre reforçamentos positivo e negativo em livros de ensino de análise do comportamento

Autores

  • Edson Luiz Nascimento dos Santos
  • Felipe Lustosa Leite

DOI:

https://doi.org/10.18761/perspectivas.v4i1.101

Resumo

Os conceitos de reforçamento positivo e reforçamento negativo têm sido tradicionalmente definidos por meio da apresentação e da remoção de estímulos, respectivamente. Michael (1975) questionou essa distinção, afirmando que em inúmeras situações é difícil distinguir tais processos com base em apresentação e em remoção. Além disso, considerou equivocado o tratamento como sinônimos de estímulos reforçadores negativos e de estímulos aversivos, o que aproximaria reforçamento negativo de punição e criaria uma confusão conceitual. Não por acaso, o autor sugeriu o abandono da distinção entre reforçamento positivo e reforçamento negativo no ensino da análise do comportamento. O presente trabalho teve como objetivo avaliar como os conceitos de reforçamento positivo e reforçamento negativo são abordados em livros de ensino de análise do comportamento. Foram utilizados 13 livros de ensino de análise do comportamento, sendo extraídos trechos que apresentam as definições dos conceitos mencionados. Os resultados apontam que apenas dois trabalhos de fato abordam os problemas relacionados aos conceitos de reforçamento positivo e reforçamento negativo. Conclui-se que o ensino da análise do comportamento tem ignorado os argumentos apresentados por Michael (1975) no ensino dos conceitos investigados. Aponta-se que essa investigação pode ser ampliada para investigar como os conceitos são tratados em publicações de artigos.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2017-08-28

Como Citar

dos Santos, E. L. N., & Leite, F. L. (2017). A distinção entre reforçamentos positivo e negativo em livros de ensino de análise do comportamento. Perspectivas Em Análise Do Comportamento, 4(1), 9–18. https://doi.org/10.18761/perspectivas.v4i1.101

Edição

Seção

Artigos